Polícia Civil prende suspeito de assaltar joalheria e identifica receptador que comprou as joias

Investigadores da Delegacia de Sarandi, sob o comando do Delegado Doutor Adriano Garcia prendeu no Jardim Castelo, um homem de 25 anos, nesta quarta-feira (22), suspeito de participar de um assalto a uma joalheria em Maringá. Um dos receptadores também foi identificado. A polícia ainda tenta localizar outros envolvidos no crime e as investigações continuam.

De acordo com a Polícia Civil, o indivíduo foi preso após uma denúncia anônima. De acordo com o denunciante, em uma residência localizada na Avenida Califórnia, em Sarandi, um homem estaria em posse de duas armas de fogo e teria participação em um assalto em um shopping em Maringá.

Durante as diligências, os investigadores também apreenderam uma pistola 9mm e um revólver calibre 38, ambos com as numerações raspadas. O homem, de 25 anos, assumiu participação no roubo e relatou que vendeu parte das jóias roubadas em uma relojoaria no centro de Maringá.

Os policiais então foram até o local indicado por Jonathan e lá encontraram o proprietário que assumiu ter comprado as jóias pelo valor de R$ 30 mil reais e que já tinha derretido os produtos.

Como o material roubado não foi encontrado no estabelecimento comercial, o proprietário foi qualificado e liberado. O caso agora segue com a Delegacia de Maringá.

O roubo

Três homens armados invadiram um shopping na rodovia BR-376, em Maringá e roubaram uma joalheria na tarde do último sábado (18). Ninguém ficou ferido.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a ação foi por volta das 14h, quando criminosos utilizando máscaras da saúde entraram no shopping, foram na joalheria e anunciaram o assalto.

Os criminosos levaram uma das funcionárias até o cofre da joalheria. Na sequência fugiram em um carro de cor prata sentido Sarandi, levando um saco com jóias.

O Shopping esclarece que atendeu prontamente o ocorrido e acionou a polícia. Não houve vítimas entre os clientes ou funcionários. O shopping permanece à disposição das autoridades para auxiliar nas investigações.

(Fonte – Victor Hugo Notícias)

Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*