IML confirma que corpo encontrado às margens da PR-323 é de maringaense

A família de uma maringaense de 32 anos, que estava desaparecida, reconheceu o corpo dela na manhã desta segunda-feira (19), no Instituto Médico Legal (IML), em Maringá. A vítima foi encontrada morta com marcas de tiros na tarde de domingo (18), na margem da rodovia PR-323, entre Paiçandu e Água Boa.

De acordo com a Polícia Civil, ela tinha ferimentos na cabeça. A polícia está investigando o caso. Nenhum suspeito havia sido preso até o final da manhã desta segunda-feira.
A vítima estava desaparecida do Conjunto Borba Gato, desde o dia 29 de setembro, quando deixou sua residência. Ele entrou em um veículo de cor escura. Após isso ela não foi mais vista.

O corpo foi encontrado por casal em viagem que parou no local, após a passageira passar mal. Quando eles desceram do veículo, sentiram um mau cheiro e resolveram verificar. Após avistarem o corpo da mulher, acionaram a Polícia Militar.

O corpo já estava em estado avançado de decomposição. A Polícia Civil também foi ao local em busca de informações que podem ajudar nas investigações.

O perito criminal, Luiz Clemente, após uma breve avaliação no corpo da vítima, encontrou perfurações na região da cabeça e rosto. O corpo da mulher foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Maringá.

(Fonte – Plantão Maringá via www.obemdito.com.br)

Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*