Marcas misteriosas em plantações de São José dos Pinhais deixam moradores intrigados

Marcas misteriosas em uma plantação de trigo assustam, desde 2 de outubro, moradores da zona rural de São José dos Pinhais (PR), na região metropolitana de Curitiba. Parte de uma área de aproximadamente quatro hectares amanheceu com figuras assimétricas, o que para os colonos da região não poderiam ser realizadas pela ação humana ou da natureza. Eles suspeitam de ETs.

Para o morador, as marcas podem ter sido feitas “por um ser estranho” em razão da amplitude da área atingida, o que sugere a ação de alienígenas. “Acredito que isso é coisa de extraterrestre porque se existe nosso planeta, também existem outros. Se existe o ser humano, não duvido de outros por aí. Agora, se quisessem fazer mal, já tinham feito há muito tempo, né?”, contou o aposentado.

As imagens foram registradas do alto pelo fotógrafo Daniel Castellano. Ele comentou que o proprietário da área onde as marcas surgiram se mostrava incrédulo que tenha sido algo extraterrestre. “Os produtores não estavam aguentando mais tanta gente chegando lá para ver as imagens. Os donos da propriedade disseram que foi o vento e que não queriam saber de nada de ETs. Fui lá porque sou curioso e registrei o fato”, diz.

Ufólogo afirma que marcas são de ventos

Com 45 anos de experiência como ufólogo e um dos principais especialistas da área no Brasil, Ademar Gevaerd visitou a propriedade para conferir se as marcas eram agroglifos, formas geométricas que surgem com o achatamento de plantações. Ao redor do mundo, o fenômeno é atribuído aos alienígenas em razão da perfeição das figuras em terrenos complexos, o que seria inviável para ação humana. Para o especialista, as marcas de São José dos Pinhais foram causadas pelo vento porque não possuem um formato específico. Além disso, não existe alteração na energia eletromagnética no local da plantação, algo característico dos agroglifos. “Elas não têm nenhuma simetria. Nos agroglifos, o formato é quase perfeito em seus desenhos, mesmo em um meio irregular, que é o caso do terreno das plantações. Além disso, no agroglifo existe a alteração da energia eletromagnética do local, como o celular parar de funcionar ou a bateria descarregar ou carregar de forma que a ciência não ainda não explica”, analisou.

UOL

(Fonte: umuaramanews.com.br)

Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*