Entidades do Paraná lançam manifesto contra os cortes nas verbas da Educação

Depois de intensos debates e muito trabalho, entidades que representam instituições de ensino, alunos e docentes lançaram o Manifesto “Carta aos Parlamentares do Paraná Contra os Cortes na Educação”. O lançamento ocorreu nesta terça-feira, 08, em um ato marcado por diversos ataques virtuais e falas calorosas em defesa da educação pública.  

 A iniciativa foi capitaneada pelo deputado federal, Zeca Dirceu (PT-PR) e teve o apoio dos deputados estaduais, professor Lemos e Arilson Chiorato, ambos do Partido dos Trabalhadores.

O professor Rodolfo Fiorucci, diretor-geral do Instituto Federal do Paraná (IFPR) – campus Jacarezinho, foi responsável por mediar o evento. Em sua primeira fala ele destacou o projeto de desmonte da educação, iniciado com o golpe de 2015. “A educação está sob ataque há  algum tempo, desde que os royalties do petróleo foram colocados pelo governo Dilma como mecanismo de financiamento adequado para a melhoria da educação. De lá para cá todos sabemos o que ocorreu no país: um golpe que fica cada vez mais evidente com o desmonte do estado, dos serviços públicos e da educação”, declarou.

“O Brasil está vivendo o oposto do bom senso mundial no que concerne às Políticas Educacionais. O país caminha rumo ao colapso educacional, científico e tecnológico; e com a previsão de CORTES NAS VERBAS DISCRICIONÁRIAS DA EDUCAÇÃO, para 2021, o processo de deterioração superestrutural (economia, trabalho, saúde, política, sistema judiciário, cultura e sociedade) será ainda mais acentuado. Em termos comparativos com a PLOA 2015 (R$ 46,8 bilhões), a PLOA 2021 prevê menos da metade dos recursos para manutenção e investimento nas instituições, totalizando R$ 20 bilhões”, destaca o manifesto.

Em outro ponto, o documento afirma que “Essas instituições públicas respondem por quase 98% de toda produção científica brasileira, mesmo com os baixos investimentos. O Brasil investe menos da metade por aluno do que é investido em outros países da OCDE e o Ministério da Defesa terá aumento substancial no orçamento 2021 (sem contexto de guerra), enquanto isso, na prática o Ministério da Educação sofrerá uma implosão em verbas discricionárias”.

A plenária virtual foi encerrada pelo idealizador do manifesto, o deputado federal, Zeca Dirceu (PT-PR), que afirmou ser uma iniciativa coletiva e que representa a luta por uma educação pública, gratuita e de qualidade. “É uma iniciativa muito importante e foi um evento muito exitoso, apenas da tentativa de nos calarem. O Paraná é um estado que sai na frente e que já está se organizando para evitar a retirada de recursos da educação, ainda mais quando vemos o governo planejando aumentar os recursos do Ministério da Defesa, da publicidade e propaganda e de coisas que não são tão prioritárias como é o investimento na educação. A carta é um manifesto coletivo dos cidadãos do Paraná, das lideranças políticas, de todo professor e de todo o estudante. É com diálogo e posição firme que vamos defender a educação do nosso estado e do nosso Brasil”, concluiu o parlamentar.

Ao todo, mais de 50 dirigentes sindicais, entidades, doutores, professores, políticos, alunos e personalidades assinaram a carta que será enviada a toda a bancada de deputados federais e senadores paranaense no Congresso Nacional.

Clique aqui e leia o manifesto na íntegra.

Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*