3º LIRAa apresenta queda do índice de infestação do Aedes aegypti, mas estado de alerta continua

Foram 1.550 imóveis vistoriados, com dois focos encontrados, sendo um no Jardim Universidade e outro no Parque Industrial

A Secretaria Municipal de Saúde de Cianorte divulgou, nessa quarta-feira (28), o resultado do 3º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) do ano, realizado entre os dias 20 e 22 de agosto. A pesquisa, realizada pelos agentes de endemias, apresentou uma queda substancial no índice de infestação do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febres chikungunya e amarela, ficando em 0,1%. O percentual está dentro faixa que a Organização Mundial de Saúde preconiza, que é de até 1%.

Ao todo, foram vistoriados 1.550 imóveis, de 32 regiões da cidade. Neles, foram encontrados 02 focos do Aedes aegypti, sendo um no Parque Industrial e outro no Jardim Universidade.  “Mesmo que o índice tenha sido baixo, o importante é continuar com o estado de alerta. O clima seco é o principal fator pela redução dos focos”, destacou a supervisora do Programa de Combate à Dengue da Prefeitura, Vera Lucia Fusisawa. “Como estamos passando por um período de escassez de chuvas, pode nos parecer que a situação está tranquila, mas os objetos que estiverem descartados de maneira irregular, podem se tornar criadouros, caso volte a chover”, completou.

Segundo o levantamento, os tipos predominantes de criadouros foram vaso de planta e recipiente plástico com água. Segundo a coordenadora, estes são locais de reprodução do mosquito que a própria população pode eliminar. “O fato de que muitos municípios continuam registrando casos da doença, fez com que não se interrompesse o ciclo de transmissão do vírus. Sendo assim, devemos continuar em alerta total”, disse a supervisora.

Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*