Operação flagra mais de 60 galos que seriam treinados para rinha

Mais de 60 galos que estariam sendo treinados para rinha foram encontrados em um abrigo irregular nesta sexta-feira (14), em uma chácara no Jardim Alvorada, em Maringá. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema), foram encontrados 14 animais em situações de maus-tratos no local.

O responsável pelos animais foi multado em R$ 28 mil pelas péssimas condições em que os galos eram mantidos, divididos em baias pequenas, fechadas e sem acesso à luz do sol. A equipe da Sema chegou à chácara após uma denúncia feita pela Ouvidoria Municipal (156). O proprietário da chácara, que cedia o local para a criação dos animais, também será autuado por comercialização e construção irregular.

A veterinária da Sema analisou a condição dos animais e três foram levados à secretaria para exames mais específicos. Os animais permaneceram na chácara, mas deverão ser realocados das baias irregulares e acompanhados frequentemente pelas equipes.

Durante a fiscalização, foram recolhidos remédios aplicados com seringa, prática indevida sem a presença de um profissional para realizar o procedimento. Além disso, alguns dos medicamentos estavam com a validade vencida.

Justificativas

O proprietário da chácara afirmou que o responsável pelos galos os cria para rinha no Paraguai. O homem negou a situação e argumentos que os animais são para exposições. Já o tratador, disse que as aves são para comercialização e que o valor varia de acordo com o peso.

A rinha de galo é proibida por lei em todo o Brasil. O município também proíbe a criação de animais em ambientes urbanos, caso alguém se incomode com a criação. Para comercializar, também é preciso licença do município.

Colaboração Prefeitura de Maringá

(Fonte: Massanews.com)

Compartilhe!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*